Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


01
Out10

Partidas

por Gaja

Não consigo evitar este sentimento que se instala em mim em cada partida. A casa ganha um som diferente. Uma cor diferente. Parece que de repente, tudo deixa de fazer sentido. Não ando, vagueio. O período de adaptação costuma durar 2, 3 dias. Dias em que me perco por não ouvir uma gargalhada ao meu ouvido, um "gosto de ti" sussurrado. Dias em que até uma ida ao supermercado passa a ter a graça habitual da pouca graça que tem. Escolher o que vamos fazer para o almoço passa a ser um individual na mesa sem o "isto está muito bom, Gaja" como acompanhamento do prato principal.

Já não ralho com o toalhão molhado em cima da cama. Nem me rio a seguir com a resposta que vem sempre do outro lado.

O toalhão está guardado e com ele o sorriso que espera por ele até Dezembro.

Até lá outros sorrisos irão nascer, das conversas ao telefone, dos e-mails e da imagem distorcida que as câmaras oferecem. Até lá, outro sorriso me mantêm. O dele. Que sei estar sempre comigo, mesmo que ao longe.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Imagem de perfil

De CB a 02.10.2010 às 12:27

cheguei à conclusão que todas as partidas doem, mas a quantas mais partidas assistimos, mais magoados, mais tristes e sem rumo ficamos e, mais um pouco de nós se perde. porque se perde um pouco de nós em cada partida, isso garanto, perde.
Sem imagem de perfil

De o rapaz da laranja a 02.10.2010 às 18:59

talvez... talvez isso seja verdade quando a ausência de rumo antecede a partida. É que quando se sabe o que se quer e pelo que se luta a dor da separação pode ser sentida como um investimento para algo melhor.
Mas isto deve ser como as sementes... nem todos conseguem ver a árvore que ela poderá vir a ser - para isso é preciso sentir e acreditar.
Sem imagem de perfil

De o rapaz da laranja a 02.10.2010 às 18:51

o sorriso está cá para ti, mantido pela lembrança de quem és e de que faz sentido por ti, por nós e por tudo o que iremos ser já amanhã (ok, mesmo que o amanhã seja só daqui a uns dias ;) )
Imagem de perfil

De diarioarev a 02.10.2010 às 19:26

Um amor sentido assim á distância tem um outro sabor, bem temperado pelo desejo do regresso e saudoso enquanto dura a separação, alegra-te, agora tendes algo maior que cresce a cada dia e aproveita muito bem ainda que não possas estar "completa" no teu coração, tudo a correr bem, ok?

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor