Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


20
Dez08

Shitty day

por Gaja

11 horas de trabalho. Intenso. Preparativos de uma festa de Natal adicionados às tarefas habituais. Cansaço acumulado.

Quando avistava o final do dia um idoso agarrou-me na mão com força e disse-me: "Não fale para a minha mulher como se eu não estivesse aqui. Não lhe pergunte coisas acerca de mim. Eu posso responder-lhe. Porque eu posso estar assim mas estou aqui. Ainda não morri."

 

Falhei.

Redondamente.

E ainda sinto um aperto na mão.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


17 comentários

Imagem de perfil

De Maria Araújo a 20.12.2008 às 22:02

Os idosos, mesmo que incapacitados, pensam que têm as forças de quando eram jovens.
Há que ter paciência. Como seremos nós na idade deles, com um futuro tecnologicamente avançado???!!!!
Imagem de perfil

De Gaja a 21.12.2008 às 21:55

Neste caso nem terá tanto a ver com paciência...

Bj da Gaja
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 21.12.2008 às 22:26

Olá. Quando li o post, ontem, pensei "será que a gaja exerce alguma profissão ligada á saúde?".
Percebi pelos comentários que sim.
Agora só comento que, as pessoas sensíveis, mesmo que não queiram, levam o "trabalho" para casa. Foi o que aconteceu nesta situação.
Parabéns pela sensibilidade. Fica bem a qualquer profissional.
beijinho
Imagem de perfil

De Gaja a 21.12.2008 às 22:31

Na..na...na cantinhodacasa! Não sou enfermeira nem nada que se pareça!...E já por aqui disse no blog: trabalho numa casa de repouso

Bj da Gaja
Imagem de perfil

De Lupus Ibérico a 20.12.2008 às 22:33

Felizmente não tenho um trabalho ligado à saúde. E digo felizmente pois não teria nem estômago nem capacidade de aguentar nem este tipo de situações nem outras bem piores que conheço, pois a minha mãe estava ligada à saúde também.
Em situações desse tipo que a minha mãe contava, relembro sempre o que lhe dizia.
"Trata-os a todos como se fosses tu que lá estivesses ou um de nós (filhos), pois um dia quando formos nós esperamos encontrar alguém com um coração como o teu!".
E ela já velhinha como está, já precisou!
E por acaso até teve sorte de encontar pessoas com bom coração para a acompanhar.
Ainda bem que te sentes assim!
Quer dizer que o teu coração ainda está bem vivinho!
Bjs
Imagem de perfil

De Gaja a 21.12.2008 às 21:57

E é assim que penso todos os dias. Imagino cada um deles como meus pais ou avós e de como gostaria que os tratassem.

Bj da Gaja
Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 20.12.2008 às 22:43

Tocante, imensamente tocante!

Acredito que pensavas estar a dar ou a fazer o melhor para ele. Se calhar até tentavas não o importunar para não aborrecer ou melindrar, mas...

Às vezes, acabamos por ferir com a nossa boa intenção.
Os doentes ficam muito mais despertos e alertas aos sentimentos e aos afectos (ou à falta deles) e acabam por acumular uma raiva interior quando se sentem dependentes ou inúteis.

Encontrar o equilíbrio nestas situações é uma tarefa ingrata!

Talvez tenha sido um acto de coragem (o seu grito de revolta) ao tocar a tua mão e ao chamar a tua atenção.

Não te sintas mal. Umas vezes conseguimos...outras tentamos e muitas mais falhamos.

Mas com boa vontade e um pouco de atenção vamos aprendendo.

Desejo-te uma época de Natal vivida com paz (já agora que o "menino Jesus" te traga mais umas horitas de descanso) e com coisas boas para ti.
Beijinho



Imagem de perfil

De Gaja a 21.12.2008 às 21:59

Sim, hoje tentei melhorar e falei com ele. E ele gostou :)
É um facto, todos os dias são uma aprendizagem.

Um feliz Natal para ti também flordeliz!

Bj da Gaja
Sem imagem de perfil

De Jade a 21.12.2008 às 02:19

Gaja, eu estaria a sentir-me como tu. Igualzinha. Mas vou dizer-te o que me diriam as pessoas de bom senso que me rodeiam: ninguém é infalível. E aquilo que fizeste, fruto do cansaço ou, simplesmente, da distracção, ou do hábito, só te apoquenta por se tratar de um velhinho já bastante vulnerável, ao que parece. Quantas vezes não te fizeram já o mesmo? A mim, imensas, e ainda agora tenho 33 anos. E muitas dessas vezes não tive a força desse velhote, de fazer ouvir a minha voz. Eu não diria o que ele disse, gritaria "Sou transparente, caral*ho?". E apetece-me muitas vezes. Só não acredito que as pessoas que me ignoram vão, depois, para casa, com problemas de consciência. E é isso que te define. A tua sensibilidade, mesmo quando foste insensível. Não te apoquentes. O que tu recordas com tanta culpa, ele já esqueceu.
És uma boa moça. Beijinhos.
Imagem de perfil

De Gaja a 21.12.2008 às 22:06

E foi isso que me surpreendeu. O seu "grito" e chamada de atenção. E a forma como foi feito tocou-me muito.
E é verdade Jade, existem pessoas com uma falta de consciência que é uma coisinha parva. Mas como costumo dizer: Com esses posso eu bem.
Eu tenho a minha e é com essa que me preocupo.

Boa moça? Isso és tu. Eu? Nem sempre...nem sempre...;)

Bj da Gaja
Sem imagem de perfil

De Caranguejo a 21.12.2008 às 03:49

Gaja, imagino como te deves ter sentido mas não te preocupes, essas coisas acontecem certamente vais te lembrar dessa frase durante algum tempo, mas sem stress não te conheço mas pelo que tenho lido por aqui és boa pessoa e o cansaço faz com que nós não tenhamos atenção ás pequenas coisas nem paciência para outras.

"As adversidades são como as facas, que nos podem ser úteis ou ferir-nos, conforme as seguremos pela lâmina ou pelo cabo."
(James Russel Lowell)
Beijos
Imagem de perfil

De Gaja a 21.12.2008 às 22:07

Mas que frase magnífica Caranguejo! Clap clap clap!
Obrigada por partilhares :)

Bj da Gaja
Sem imagem de perfil

De Always one step away a 21.12.2008 às 09:22

Ola gaja!

Bom, antes de dar o meu parecer sobre o teu post , dei comigo a coçar na cabeça e a olhar para o teclado, e que fui leitor durante cerca de um ano, e agora assim de repente dou comigo a a pegar no teclado para escrever qualquer coisa. A minha pergunta e: Este blog tem opio ? ;)

Quanto ao teu post , e realmente bom ver pessoas sempre a tentar ajudar, mas, como diz o velho ditado, "Cada cabeça cada sentença",e eu sou so mais uma cabeça. Quero dizer com tudo isto que, so tu podes julgar o teu acto. As pessoas cometem erros, uns mais graves que outros, mas essa gravidade e gerada pela opiniao publica. Se tu achas que cometeste um erro, mas nao sabias que o estavas a cometer, pensando que estavas a ajudar, a fazer o que e certo, ou ate mesmo se ajiste sem pensar, entao nao tens que te sentir culpada de nada, nem te deves deixar deprimir por isso, se a tua intencao era boa, entao caga no certo e errado do acontecimento, so tens e que aprender com o que fizes-te, mas se fizes-te com amor, entao nao tens com que te preocupar, o que parecemos aos olhos dos outros e "cagativo", o que importa sao as intencoes com que fazemos as coisas. Nao te castigues a ti propria, e muito menos deixa que os outros te castiguem.

Eu sempre tive uma maneira directa de enfrentar as coisas, e aqui fica o meu parecer; sempre que quiseres saber algo sobre uma pessoa, pergunta a propria, depois, se as respostas nao forem convicentes, e tiveres razoes para duvidar, entao sim, ai perguntas a quem possa saber.

Oh gaja, isto e mesmo opio :) , ja ia desenfreado, nao consigo manter a velocidade do pensamento sincronizada com o teclado :) o pensamento esta sempre pelo menos 3 ou 4 paragrafos adiantado, lol, mas eu usei paragrafos aki ?

Joka, e sempre em frente :)
Imagem de perfil

De Gaja a 21.12.2008 às 22:27

Opio?? Então porquê? Epá, não quero cá drogas no estabelecimento! Só leves...vá...;)

Em relação ao post eu explico melhor. O problema não está propriamente em errar. É um erro que pode acontecer.
O problema é que eu NÃO gosto de errar neste tipo de coisas. E porque aqui estamos a falar de pessoas, seres humanos, idosos que na maioria das vezes sentem-se fragilizados. Tento a todo o custo dar um pouco de atenção a todos eles. E ouvir aquilo da boca dele custou-me e senti que errei. E é um daqueles casos em que não posso evitar sentir-me mal.
Mas já passou...hoje tentei ser melhor ;)

(fónix! demorei 3/15 dias a responder a este comentário....é como disse aqui há tempos...blog...msn...gatas desvairadas! Uma gaja só tem duas mãos pá! )

Bj da Gaja

Sem imagem de perfil

De Always one step away a 21.12.2008 às 22:38

No e nada disso, opio no sentido em que o teu blog e viciante, mas para mim nem leves mas tb nao tenho nada contra, essa fase ja passou ha muito muito tempo. :)
Imagem de perfil

De mil sorrisos a 21.12.2008 às 23:27

Há situações que nos marcam e nos deixam, no mínimo, inquietos. Eu também estaria a remoer-me se ouvisse uma coisa dessas... As pessoas idosas com capacidade de compreensão do que as rodeia não gostam de ser ignoradas e consideradas incapazes quando o não são ainda, pelo menos. Se falaste com o senhor, aposto que te sentes bem melhor agora...
Beijos e Mil Sorrisos
:o)))))))
Sem imagem de perfil

De Anaaaatchim! a 26.12.2008 às 12:56

Fantástico! Ainda bem que ele estava ali para te dar a colher de chá :) ...e tão lúcido! Acho que só falharás redondamente se não levares o que ele te disse em consideração :) Não sejas demasiado dura contigo ;)

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor