Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Ontem à noite meti um pão a fazer na bread machine (máquina de fazer pão para quem não entender inglês, a minha prima por exemplo).

Pão de leite dizia a receita. "Ai que coisinha mais fofinha vai sair daqui!" pensei eu.

Esta manhã acordo com um cheiro absolutamente  D-E-L-I-C-I-O-S-O que se tinha espalhado por toda a casa. Palavra de honra, até parecia que estava na secção de padaria do Jumbo às 5h da tarde!

Fui às cabeçadas até à casa de banho primeiro (ninguém me diga nada antes disso!)

De seguida dirigi-me a ela, à bread machine (máquina de fazer pão.....ela não entende coitadinha...)....(mas lavei as mãos antes, descansem) e tive uma visão dos infernos!!

O pão, não era bem um pão. Estava com uma aparência entre uma rocha e um basalto da calçada. A cor de um castanho carregado e quando o tirei da cuba tive sorte. Muita sorte, porque não saíu disparado e caíu ao chão. É que podia ter acontecido! E se estivesse a passar um gato na altura por esta hora estava a fazer-lhe o velório.

 

Ainda soltei uma lágrima de dor (no braço) ao tentar cortá-lo. E consegui, porque eu às vezes vou buscar forças nem sei onde. Aparei-lhe as côdeas e tive o meu pequeno-almoço mais triste dos últimos anos....

 

Agora ele está ali. Já nos olhámos ao longo do dia várias vezes e ele já começa a ficar desconfiado porque eu olho sempre para o caixote do lixo a seguir a estes olhares.

Mas diz que estamos em crise.

E eu estou a pensar metê-lo de molho. De hoje para amanhã deve ficar bom, esperemos é que não fique sem sal. Isso é que não!!

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor