Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Gosto imenso desta música mas não conhecia este vídeo:

 

Nina Simone

"My baby just cares for me"

 

 

Digam lá que não é uma ternurinha?.....

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

06
Fev08

Anonimato

por Gaja

Depois de um comentário que fizeram no post anterior, fiquei a pensar nesta história do anonimato que poderemos ou não manter enquanto utilizadores da Internet.

E agora irei falar em meu nome e por experiência pessoal.

Utilizo a internet há alguns anos. Confesso, que no ínicio apenas a utilizava para conversar em chats. Ainda era uma jovem e não tinha descoberto e também porque não estava para aí virada, o leque de escolhas que a internet possui. Conheci imensas pessoas. Umas melhores, outras piores. Fiz amizades. Uns foram ficando pelo caminho, outros ainda os conservo.

Claro que nesta altura, o anonimato deixava de existir a partir de um certo momento. E a pessoa que estava por trás de um nick revelava-se. Decepções? Algumas. Surpresas? Também algumas.

No ínicio deste blog, eu ainda achava que o anonimato era uma coisa a preservar. Talvez influenciada pelas experiências anteriores. Aliás, se repararem, o meu nome que está incluido no perfil é: Gaja Anónima. Está lá desde o ínicio.

Hoje em dia vejo as coisas de outra forma.

A verdade é que não gosto de ilusionismo. Não gosto de não saber o que o ilusionista irá tirar da cartola.....se um coelho ou um ramo de flores.

Gosto de mistérios numa certa medida. Aceito perfeitamente quem opta por não revelar alguns pormenores da sua vida. Agora o que eu não suporto muito bem, é usarem o mistério apenas para se esconderem de uma realidade que não é bem aquela que querem aparentar.

Cada vez mais acho, que na internet, quem menos se expõe é quem mais exposto fica.

 

Este blog, desde o ínicio sempre foi claro e transparente. É apenas a vidinha de uma Gaja, com os seus relatos, humores, preferências musicais, opiniões, dramas, alegrias, etc.

Sou eu, sem tirar nem pôr.

A decisão de colocar a minha foto veio numa altura em que eu queria que me vissem e não me imaginassem apenas. No meu dia-a-dia ando de cara destapada. Aqui, não queria que fosse diferente.

A decisão de partilhar o endereço do msn, vem apenas na sequência dos posts "A Gaja está online...!". Sempre tiveram uma quantidade razoável de participantes, por isso, achei um método mais simples, utilizar o msn.

 

Se perdi algum anonimato com isto?

Algum.

No comentário que referi, estava esta frase:

 

"Já lá vai o tempo (do IRC), onde se partilhava fotos contactos. Era tempo de engate (ou coisa parecida). Agora privacidade é um bem precioso. (nunca se sabe quem está a ler)."

 

 

Quanto a mim, acho que a nossa privacidade é o que nós quisermos fazer dela. Ninguém a invade sem o nosso consentimento.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ontem, perguntavam-me se o facto de revelar o endereço do msn não tinha atraido alguns depravados.

Tudo correu da melhor maneira, "falei" com algumas pessoas que já conhecia pelos comentários que vão deixando por aqui e que também têm blogs.

Serviu principalmente para os conhecer um bocadinho melhor. Tudo na onda do respeito e amizade.

 

Mas claro. Não há bela sem senão.

Portanto, se alguém com um endereço que começa com cnj e acaba com 57@hotmail.com vos adicionar aos contactos, têm duas opções:

Ou recusam logo à partida, ou aceitam, apenas para que se possam rir um bocadinho.

É que a anormalidade de certas pessoas dá-me para rir, o que é que querem?

 

(Toma lá que já almoçaste)

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quando não sei bem o que escrever, o que é que acontece?

Ein?

Sabem, sabem?

Faço um post daqueles: Gaja Online....Gaja Offline.

Mas como já acho isso um bocadinho parvo (um bocadinho é favor) e também como dá uma trabalheira do caneco, decidi colocar o meu endereço do messenger no perfil.

Tenho "falado" com alguns "bloguistas" e tem sido giro, e digamos, bastante mais prático.

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

01
Fev08

A piada em escrever posts do género do anterior, é o facto de eu, ao escrevê-los, ter quase a certeza absoluta que a parte mais importante da mensagem não irá chegar ao destinatário. Neste caso específico, aos leitores deste blog.

Por vezes, gosto de fazer este género de experiências para comprovar se de facto aquilo que eu penso, faz algum sentido ou não.

Senão vejamos: O post era apenas e somente, uma forma de desabafo acerca de uma característica feminina que tanto me irrita como me fascina. Ou seja, a capacidade de dissecar assuntos sem grande importância. Esta característica assume contornos ainda mais drásticos nas mulheres, quando o assunto em questão é: outras mulheres.

E aqui não estou a colocar-me de parte, pois dou por mim, algumas vezes, a entrar nestes filmes.

O post anterior, não era sobre a Luciana Abreu. Apenas a utilizei como "ilustração".

Mas o que é que aconteceu? Aquilo de que eu já estava à espera.

Nos comentários voltaram a dissecar o assunto Luciana Abreu.

 

 

Sendo assim, vou também eu, e em modo de esclarecimento, dissecar um bocadinho:

 

 

Não comparei a Luciana Abreu com a Madonna. Aliás nem existe termo de comparação. Estamos a falar de duas realidades bem diferentes.

Apesar disso, não nos podemos esquecer das constantes transformações que a Madonna sofreu ao longo destes anos, numa das manobras de marketing mais bem sucedidas da história da música.

Porque é a isto que os artistas são obrigados. A terem estratégias que os permita continuar no mercado.

Quando eu digo que a Madonna surgiu com um visual de prostituta de bar de alterne, refiro-me aos comentários da época. Recordo-me perfeitamente do seu "Like a Virgin" e de toda a polémica que aquele teledisco provocou e também de muitos que se seguiram.

A sua carreira musical nasceu com chave de ouro. Chocou logo no ínicio, foi considerada uma devassa durante alguns anos e hoje em dia é considerada uma senhora da música.

Foi uma boa estratégia.

A Luciana Abreu teve uma boa estratégia? A meu ver, não. Mas é o que acontece por cá, neste nosso Portugal. Esta nova vaga de artistas jovens que vão aparecendo, seja em concursos ou novelas acabam todos enredados neste mercado nacional que de tão medíocre até mete dó.

A artista em questão tem uma voz excepcional, tomara a Madonna ter uma voz assim. Quando ela surgiu tive esperanças que ela tivesse sorte (seria preciso muita) e talvez quem sabe, com um bom agente e um bom aconselhamento seguisse uma carreira musical de valor.

Quando dei por isso, já ele andava a representar a Floribela e a dizer umas parvoíces tanto para revistas como na televisão. Pensei para mim: Esta já está "endrominada".

Por isso, ela aparecer agora com esta nova imagem e atitude, não me choca nada e muito menos me admira. É apenas o percurso normal deste género de artistas que se deixam levar ao sabor da corrente.

Agora, o que me admira é:

Porque é que tanta gente se admira?

 

 

 

Ah!!....e Daniela? E eu, que gosto cá pouco de discussões ia logo discutir contigo não? Deves pensar.....Ó melher deixa-te de coisas e vem cá defender os teus pontos de vista sempre que quiseres!

 

 

(Pôrra! Que isto ficou grande comó caraças....)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 3/3



Mais sobre mim

foto do autor