Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


24
Out07

Eu...

por Gaja

...juro que tento. Tento rir, tento ficar alegre, tento seguir...

Era essa a ideia. Era. Dadas as circunstâncias.

De repente alguém me diz que aquilo que me moveu para seguir por outro caminho, não passou de uma mentira, apenas para que eu me afastasse. Apenas para que desse tempo para repensar numa série de problemas que sempre existiram. Apenas para que ficássemos afastados para compreender certas coisas. Para perceber se realmente vale a pena.

Esse alguém que me contou isto, não foi ele. Foi ele que contou a essa pessoa.

E agora fico assim. Sem saber no que acreditar. Sem saber o que fazer...

Não sou tão forte como possam pensar.

A minha força vinha essencialmente dele. Era a minha outra metade e agora estou sem ela. Tenho tanto para lhe dizer....mas acima de tudo, teria tanto para fazer....de diferente. Nas coisas que repensei......naquilo em que tenho sistematicamente errado.

Ontem, estive com ele. Fui a casa buscar mais algumas coisas. E fez-me mal.. Fez-me mal, ter aquela sensação do costume. De que o meu lugar é do lado dele, e o dele do meu. Da nossa cumplicidade que não desaparece mesmo com isto tudo. Fez-me mal ter a sensação de que ele não queria que me viesse logo embora, adiando a partida.

Tenho tanto para lhe dizer....

Mas talvez ele já não queira ouvir.

Não sei.

E depois ando por aqui, à espera nem sei bem do quê. Vou olhando para o telemóvel à espera de alguma mensagem....de alguma chamada. De um sinal que me diga o que devo fazer.

Tempo e espaço, o pedido que me fizeram.

E assim o farei...sem saber muito bem o que virá a seguir.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor