Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


23
Fev08

Cantos

por Gaja

Limpei a maior. Restavam alguns cantos. Não conseguia, não me chegavam lá os braços. Escureciam a casa aqueles cantos encardidos, tornava-a sombria e fria. Mas não consegui.

Continuei, vivendo com eles e os seus restos de poeiras passadas, tentando ignorá-los, olhando sempre para eles com ar de desprezo. Fechei as cortinas para que ninguém os visse. Não queria que ninguém soubesse que ainda tinha cantos por limpar. E que não conseguia.

 

Existem braços que prolongam os nossos....Consegui. Já não me envergonho dos meus cantos, agora limpos.

Abri as cortinas e o sol entrou. E com ele veio a surpresa, a vida, o encanto, a alegria, o calor, a felicidade e todas as coisas que o sol transporta com ele quando o deixamos entrar na nossa casa, na nossa alma.

Observando bem, agora que as cortinas estão abertas e a luz já entra, já não vejo os cantos da minha casa encardidos. Vejo-os sim, cobertos de cor branca e de paz...

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor