Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


26
Mar08

Eu não gosto

por Gaja

Inspirada neste post da Isa decidi fazer algo de semelhante. Mas como sou do contra, vou, como não poderia deixar de ser,  fazer a coisa ao contrário. Em vez do "Eu gosto", vai ser o "Eu não gosto".

E como diria a Isa:

então cá vai

 

Não gosto de aletria, não gosto de café fraco, não gosto de sopas aguadas, não gosto das manhãs, não gosto do frio de rachar, não gosto do calor abrasador, não gosto de mudanças de atitudes, não gosto de pessoas ressabiadas, não gosto da inveja, não gosto de me deitar cedo, não gosto de telenovelas, não gosto de usar saias, não gosto de gritos, não gosto de ser enganada, não gosto do governo (fica sempre bem dizer isto...), não gosto atitudes despropositadas, não gosto de quem gosta de se fazer de vítima, não gosto de bonecas de porcelana, não gosto de peluches gigantes, não gosto de esperar por uma sms, não gosto de sítios com muita gente, não gosto de confusões, não gosto de discussões, não gosto de meias palavras, não gosto que me digam "não sei", não gosto de filas de espera, não gosto que falem perto da minha cara, não gosto de cobras, não gosto de pessoas coninhas*, não gosto de fracos, não gosto de ver os meus amigos mal, não gosto de injustiças, não gosto de desconfiar, não gosto de limpar o pó, não gosto de dizer bom dia, não gosto de me levantar cedo, não gosto de ver pouco o meu irmão, não gosto de não me lembrar ou de não me apetecer escrever o que mais não gosto....mas gosto de saber que há tanta coisa que não gosto...

 

 

* Entenda-se por uma pessoa coninhas o seguinte (e aprendam comigo que eu não duro sempre) : Uma pessoa coninhas, por norma, nunca se chateia com nada. Podemos mandar-lhe três basaltos da calçada no meio da testa, gritar-lhe quatro ou cinco asneiras ao ouvido, que aquela carinha nunca muda de figura. Transporta sempre um sorriso parvo e um ar angelical. Uma pessoa coninhas nunca fala alto e acaba quase sempre as palavras que diz, em inhos e inhas. É típico desta espécie mostrarem aos outros o quanto as suas vidas são perfeitas....os filinhos....os maridinhos....as mulherzinhas.....a casinha.....o cãozinho......o carrinho.....

Enfim...uns coninhas é o que é...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Crisálida a 27.03.2008 às 12:14

A minha lista ficava maior! lol
Eu já tenho outra teoria para as pessoas coninhas (lololol)... elas sempre se chateiam com tudo, mas são tão arrogantes e hipócritas, que são diplomados em máscaras de perfeição. Se sentem tão superiores aos reles mortais que os rodeiam, que por mais raiva que estejam, podem deixar transparecer para não "baixarem o nível"... São uns merdas... Uma vez conheci alguém assim. Aqui na minha casa a descarada teve a ousadia de me repreender porque eu ter dito a palavra "dar" para referir-me à uma menina que queria fazer amor com seu namorado. Ela para mim, dentro da minha casa:
"Ah, Lu, que forma mais vulgar de falar... Não fica bem para uma mulher...".
E eu: "Ahn??? Eu falo do jeito que eu quiser! Da próxima digo que ela quer trepar!"
E muuuuuuitas outras essa criatura disse-me, ao ponto de, na época, me fazer sentir um lixo... Mas como sou do contra e adoro perturbar, comecei a fazer tudo que ela achava "ruim", e sempre usava o fato de que, as boas pessoas sempre toleram as imperfeições do próximo... Eu sei manipular uma situação quando quero, como num jogo. E eu fiz isso com ela, de propósito. Ela odiava palavrão, e eu virei uma desboacada de primeira. Ela odiava músicas pesadas, e eu passei a enchê-la de músicas das bandas que gosto nesse estilo. Ela tinha teorias mirabolantes para achar um absurdo as pessoas usarem piercings, tatuagem e afins. Tinha mil argumentos para defender mil hipocrisias...
Ela me enervou tanto a vida, que até hoje não resisto em provocá-la e ter o prazer de vê-la incomodada debaixo da máscara de serenidade que ela usa... E só não me afastei dela de uma vez, porque não quero perder esse prazer.
Pronto, taí um depoimento meu com algo que me toca muito, porque, nossa... Essa mulher me tirou do sério quando permiti que ela me dissesse o quanto eu era errada...
beijos, amiga. Desculpa aí o "testemunho", mas quando alguma coisa me faz lembrar daquela sujeita, não me seguro...

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor