Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


20
Dez08

Shitty day

por Gaja

11 horas de trabalho. Intenso. Preparativos de uma festa de Natal adicionados às tarefas habituais. Cansaço acumulado.

Quando avistava o final do dia um idoso agarrou-me na mão com força e disse-me: "Não fale para a minha mulher como se eu não estivesse aqui. Não lhe pergunte coisas acerca de mim. Eu posso responder-lhe. Porque eu posso estar assim mas estou aqui. Ainda não morri."

 

Falhei.

Redondamente.

E ainda sinto um aperto na mão.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 20.12.2008 às 22:43

Tocante, imensamente tocante!

Acredito que pensavas estar a dar ou a fazer o melhor para ele. Se calhar até tentavas não o importunar para não aborrecer ou melindrar, mas...

Às vezes, acabamos por ferir com a nossa boa intenção.
Os doentes ficam muito mais despertos e alertas aos sentimentos e aos afectos (ou à falta deles) e acabam por acumular uma raiva interior quando se sentem dependentes ou inúteis.

Encontrar o equilíbrio nestas situações é uma tarefa ingrata!

Talvez tenha sido um acto de coragem (o seu grito de revolta) ao tocar a tua mão e ao chamar a tua atenção.

Não te sintas mal. Umas vezes conseguimos...outras tentamos e muitas mais falhamos.

Mas com boa vontade e um pouco de atenção vamos aprendendo.

Desejo-te uma época de Natal vivida com paz (já agora que o "menino Jesus" te traga mais umas horitas de descanso) e com coisas boas para ti.
Beijinho



Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor