Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


20
Dez08

Shitty day

por Gaja

11 horas de trabalho. Intenso. Preparativos de uma festa de Natal adicionados às tarefas habituais. Cansaço acumulado.

Quando avistava o final do dia um idoso agarrou-me na mão com força e disse-me: "Não fale para a minha mulher como se eu não estivesse aqui. Não lhe pergunte coisas acerca de mim. Eu posso responder-lhe. Porque eu posso estar assim mas estou aqui. Ainda não morri."

 

Falhei.

Redondamente.

E ainda sinto um aperto na mão.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Jade a 21.12.2008 às 02:19

Gaja, eu estaria a sentir-me como tu. Igualzinha. Mas vou dizer-te o que me diriam as pessoas de bom senso que me rodeiam: ninguém é infalível. E aquilo que fizeste, fruto do cansaço ou, simplesmente, da distracção, ou do hábito, só te apoquenta por se tratar de um velhinho já bastante vulnerável, ao que parece. Quantas vezes não te fizeram já o mesmo? A mim, imensas, e ainda agora tenho 33 anos. E muitas dessas vezes não tive a força desse velhote, de fazer ouvir a minha voz. Eu não diria o que ele disse, gritaria "Sou transparente, caral*ho?". E apetece-me muitas vezes. Só não acredito que as pessoas que me ignoram vão, depois, para casa, com problemas de consciência. E é isso que te define. A tua sensibilidade, mesmo quando foste insensível. Não te apoquentes. O que tu recordas com tanta culpa, ele já esqueceu.
És uma boa moça. Beijinhos.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor