Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

E a cama lá foi. Inteira. (Um obrigada à Xaninha e ao Xico pela ajuda)

E o cabrão do carro lembrou-se de avariar ontem. Mortiço que só visto...

E hoje tive que gastar uma batelada no mecânico...

E o cabrão do carro lá andou.

E já tenho água em casa.

E ao experimentar toda e qualquer torneira comecei a sentir um cheiro nauseabundo.

E ao olhar para o lava loiça descobri que estava entupido.

E descobri que todos os canos estavam entupidos.

E tive de chamar lá o canalizador.

E o cabrão do carro lá andou.

E descubro que o rádio do cabrão do carro deixou de funcionar.

 

Raaaaaage!

 

Rage Against the Machine

Bombtrack

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

11
Jun08

Para vocês....

por Gaja

Em primeiro lugar para a Beta....vá mulher arrebita-me esse ânimo que isso já mete nojo!

Estou a ver que tenho de te arrastar um fim-de-semana para vires cá abaixo para uma "Rambóia Sintrense".

 

Depois para as minhas Gajas. Pat e M. ?? Eu não disse que ia descobrir?

Ah! E outra coisa! Acabaram-se as caipirinhas. Só eu sei o que sofri hoje...

 

E também como não podia deixar de ser, para todas as fofuras do meu coração que são os meus leitores. (Isto foi piroso como o caraças mas caga nisso...)

 

Sim, é a música do anúncio da SuperBock e também da Grey´s Anatomy. E agora tudo a cantar! A letra está ali em baixo. (Digam lá que isto não é serviço público...não?...tá bem.)

 

(Tenho novidades, mas agora não tenho tempo...)

 

(Mas que piroseira de post.....mas não interessa....vá! siga......)

 

Brandy Carlile

The Story

 

 

All of these lines across my face
Tell you the story of who I am
So many stories of where I've been
And how I got to where I am
But these stories don't mean anything
When you've got no one to tell them to
It's true...I was made for you
I climbed across the mountain tops
Swam all across the ocean blue
I crossed all the lines and I broke all the rules
But baby I broke them all for you
Because even when I was flat broke
You made me feel like a million bucks
You do
I was made for you
You see the smile that's on my mouth
It's hiding the words that don't come out
And all of my friends who think that I'm blessed
They don't know my head is a mess
No, they don't know who I really am
And they don't know what
I've been through like you do
And I was made for you...
All of these lines across my face
Tell you the story of who I am
So many stories of where I've been
And how I got to where I am
But these stories don't mean anything
When you've got no one to tell them to
It's true...I was made for you

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Sia

Day too soon

 

(foi-me dada a conhecer por um viciado em sushi que gosta de pintar as portas de casa com graffitis por isso não se admirem com as vestimentas da menina)

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

19
Mai08

Balanço

por Gaja

Está quase. Faltam apenas uns dias para essa data. Mas apeteceu-me escrever sobre isto hoje. Aproveitar este bocadinho de tempo que tenho hoje. Porque não sei se nesse dia o irei ter.

Apetece-me hoje, escrever sobre este assunto. Talvez seja uma forma de o dar por encerrado ou talvez não. Dificilmente os assuntos da vida se encerram mas pelo menos chegamos a determinadas alturas em que os podemos arrumar, direitinhos e sem vincos.

Está quase. Faltam alguns dias para esse dia. O dia em que irá fazer 7 meses que me separei.

Poderia assinalar este dia ao fim de um ano, como mandam as normas. Mas não. Seria demasiado tarde. O número 7 tem uma tendência repetitiva para me acompanhar e interpreto-o quase sempre como um sinal. Neste caso não poderia ser diferente e está na hora de fazer um balanço.

Todas as relações começam e muitas relações acabam. A minha não acabou da melhor forma. Erros graves de parte a parte iam dando cabo daquilo que no fundo tinha ficado.

É estranho vermo-nos ao fim de alguns anos sem a nossa outra "metade". Sentimo-nos perdidos, desorientados, confusos. Tentamos reconciliações atrás de reconciliações a achar que desta é que é. Sentimos falta do cheiro, da pele, da voz, de rir das mesmas coisas. Sentimos a falta de nos ver juntos e não separados. Sentimos que nada faz sentido sem tudo isso e é tudo isso que nos confunde e que nos faz recuar quando a ideia era avançar. E é tudo isso que nos prende a essa pessoa. Isso e apenas isso. Quanto ao resto? O resto não irá mudar. Já houve tempo para isso e não mudou.

Hoje em dia dou-me por feliz, pois nenhuma tentativa de reconciliação deu resultado. E sei que ele também.

Em 7 meses tive ganhos extraordinários. O tempo tem sido o maior deles. Tempo para mim. Fiz as malas a dada altura e tenho andado numa viagem incansável à procura de mim mesma. Tenho-me encontrado por aqui e ali. Também acontece perder-me. Mas estranhamente cheguei a esta fase sem medo de continuar a percorrer o caminho, mesmo perdida, mesmo sozinha.

 

No outro dia estive com ele. Fomos tomar café. E rimos e contei-lhe os meus planos e contou-me as novidades e falámos sério e estávamos à rasca para fumar dentro daquela pastelaria e ainda rimos e fiz as pazes com ele e fiz as pazes comigo mesma.

Porque no fundo aquilo que ficou é isto.

 

Alguém me perguntou como é que eu pude ter ido encontrar-me com ele.

Eu sei porquê. E isso basta-me.

 

L.? Vá....tu não tocas mal guitarra. E só te digo isto agora porque já não tenho que te aturar a tocar a toda a hora....ufff ;)

E nesta até nem ficávamos nada mal pois não?

 

Rolling Stones

Wild Horses

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Bem...talvez exagere. Choramingar chega.

 

Encontro este vídeo,  não posso ligar o cabo à bela da aparelhagem e tenho de me limitar a ouvir isto com os headphones?? Que injustiça de um filha da p*ta! Mas por que raio têm de dormir todos à noite?? Que maçada...apetecia-me tanto fazer barulho....

 

Audioslave

Show me how to live

 

 

 

And with the early dawn
Moving right along
I couldn't buy an eyeful of sleep
And in the aching night under satellites
I was not received
Built with stolen parts
A telephone in my heart
Someone get me a priest
To put my mind to bed
This ringing in my head
Is this a cure or is this a disease

(Chorus)
Nail in my hand
From my creator
You gave me life
Now show me how to live

And in the after birth
On the quiet earth
Let the stains remind you
You thought you made a man
You better think again
Before my role defines you

(Chorus)
Nail in my hand
From my creator
You gave me life
Now show me how to live

And in your waiting hands
I will land
And roll out of my skin
And in your final hours I will stand
Ready to begin

 

 

Gosto do vídeo, gosto da música.

Mas principalmente porque a voz deste gajo tira-me do sério. Assim como o próprio.

 

Chris Cornell?? Vens cá ao Optimus não vens filho? Então vem. Depois quem sabe...you and me....podemos encontrar-nos....acabas o concerto e vais ter à praia de carcavelos....é perto....podemos combinar perto da bola da Nivea (private joke apenas para quem conhece a bola da Nivea)....por falar nisso! A bola da Nivea ainda lá está?...senão ainda tenho de marcar com o gajo num qualquer local publicitário da Vodafone, da Tmn ou da Optimus....estas modernices....e depois já sei....não vai ter a mesma graça...não vai não.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

...de ouvir uma guitarra eléctrica... 

 de tocar uma guitarra folk...

e de cantar Blues...

 

 

Jonh Lennon

Yer Blues

 

 

Os quatro meninos do vídeo são: Jonh Lennon, Eric Clapton, Keith Richards e Mitch Michel (baterista do Jimi Hendrix)

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor