Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

28
Mai08

Respondi a todos os comentários do último post! Iupiiiii

 

Agora, e já que por aqui estou, vou só aproveitar para actualizar a lista de links e já venho...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

22
Jan08

Hoje deixaram este comentário que se segue neste post:

 

De artcor a 22 de Janeiro de 2008 às 17:04
Os fumadores estão sempre com os mesmos argumentos... comparam o fumo do tabaco com o fumo dos carros. Por acaso entra-se num restaurante ou num estabelecimento com o automóvel? Que eu saiba ainda não é proibido de fumar na rua. Aí talvez possam comparar..
Tenham em mente que a lei não foi feita para tirar liberdade a ninguém, mas para dar liberdade a uma maioria que está “cansada” de falta de respeito das pessoas que agora estão a reclamar que “ai que coitadinhas”... “perseguidas” e mais não sei quê.
Quem me dera que alguém inventasse e comercializasse viaturas não poluentes. Era dos primeiros a aderir. Mas infelizmente não há. E muitas pessoas dependem destes meios de locumoção para se deslocar. Agora com o cigarro.. e aqui a questão é O CIGARRO e NÃO o a poluição automóvel, é uma coisa diferente. Acender o cigarro num restaurante ou numa loja é um fetiche, um vício. E isso pode ser evitado.
Lamento ter de haver lei para esta situação, mas prova-se que TEM DE SER ASSIM! Se não for, as pessoas continuariam a respeitar só quando lhes apetecesse.

Estas “loirinhas” que escreveram para os jornais a alegar educação, civismo e respeito e que estão contra a lei do tabaco porque se sentem discriminadas ao compararem a poluição mundial com a poluição que fazem num lugar fechado com o seu vício particular só terão de se habituar. Portugal não fica para trás com uma decisão lógica e saudável onde já se aplica em tanto país.
Depois falam em fundamentalismo... Quando OBRIGAVAM os outros a fumarem o seu vício, aí era o quê?

ArtZ Correa 
 
 
 
Comentário da Dona do Blog:
Ouve meu!? Deixa-te lá dessas coisas com o blablabla e porque agora respira-se melhor e blablabla e a poluição e blablabla e respeito e blablabla e tudituditudi.
Já vens um pouco atrasado.....hellô???
A lei entrou a vigor a 1 de Janeiro....já vamos a 22 e ainda andas a falar disso?
E aliás, o que é que o post em questão tem a ver com isto tudo? Ein?...
Vira mas é o disco......que essa conversa já me dá urticária.....
 
 
Vá.....agora deixem-me lá fumar o meu cigarrinho em paz que aqui na tasca ainda se pode....
 
 
Mas que chatos.....bolas...
 
 
 
                                                                                                                       

Autoria e outros dados (tags, etc)

O facto de qualquer Blog estar em Destaque no Sapo, faz, inevitavelmente com que as visitas do dito cujo disparem que é uma coisinha parva.

Ora o que é que acontece nestes casos?

Uns abrem a página e bazam logo...mas também faz com que outros fiquem.

E dos que ficam o que é que acontece?

Uns passam a gostar e outros não.

E qual é o processo natural da coisa?

Os que gostam passam a ser visitantes regulares.

E os que não gostam pensam assim para com eles:

"Deixa cá "escarafunchar" isto para ver por onde é que vou pegar..."

Das três vezes em que este blog esteve em destaque aconteceu isto, portanto já falo com conhecimento de causa.

 

Desta vez,  apesar do primeiro comentário não ter sido escrito nesta altura (foi uns dias antes), este mesmo, deu origem a um outro e portanto acho que o melhor é esclarecer já o assunto antes que dê origem a mais confusões.

 

Escrevi um post em Junho acerca da Eugénia Melo e Casto.

Enganei-me. Disse que a música "azul, azul da cor do mar" (nem sei se é assim o título...pois apenas me lembro do refrão) era da Eugénia Melo e Castro.

Mas a verdade é que quem cantava essa música era a Né Ladeiras e não a outra.

 

Agora se me dão licença vou só ali mandar 153 chibatadas em mim própria, e lançar a cabeça violentamente contra os azulejos da casa de banho.........................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................................

Voltei. Bastante dorida mas de consciência tranquila.

 

Os comentários acerca do assunto foram os seguintes:

 

De popgirl a 15 de Dezembro de 2007 às 18:12
fofinha

quem cantava o azul azul da cor do mar ha 20 anos era a Né Ladeiras............ sorry........
De Pedro a 20 de Dezembro de 2007 às 01:48
Confundir a Né Ladeiras com a Eugénia Melo e Castro? Poupe-me pf...e já agora fique a saber que o tal disco com "temas portugueses" é um dos melhores do ano.

 

 

À Popgirl só tenho a agradecer a chamada de atenção e também o facto de se ter identificado ao escrever o seu comentário.

Mas por favor, nunca mais me trates por "fofinha". Nem aos meus namorados alguma vez, eu autorizei tal coisa. Fofinha não.

Quanto ao Pedro.....e quanto ao confundir uma com a outra......é um pouco injusto para a Né Ladeiras, tens razão.

Agora essa do disco com "temas portugueses" ser um dos melhores do ano?

What the f*ck??

É desta que eu emigro....

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Acharam mesmo que eu ia comer um cogumelo daqueles? (se bem que pensei duas vezes, pois a planta poderia mesmo ter vindo de Amsterdão e os cogumelos serem mágicos...)

Mas não.

Portanto, cá estou eu de novo, vivinha da silva, para dar continuidade a este fantástico blog repleto de temas interessantes para a humanidade.

Não. Ainda não foi desta que se livraram de mim.

MUAHAHAHAHAHAHAH!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Bruno Nogueira, a certa altura do seu blog, decidiu começar a aceitar comentários. Passados poucos dias decidiu o contrário. Não estava para se chatear.

Eu pelo contrário, não me chateio com qualquer tipo de comentários. Aliás, nunca uma coisa destas me poderia chatear, não faz parte da minha natureza. Chateia-me por exemplo, que uma míuda com 6 anos tenha morrido electrocutada nuns carrinhos de choque, chateia-me o Governo que temos, chateia-me a conta da luz que recebi hoje em casa. Sei lá, coisas do género. Agora comentários assim, não, não me chateiam.

Agora, não deixa de me fazer uma certa confusão, que alguém se dê ao trabalho, de às 2h e tal da manhã, e digo alguém porque é apenas uma pessoa apesar de colocar nomes diferentes, colocar comentários começando por dizer que irá fazer uma crítica construtiva.

Ora, eu, no meu ponto de vista, sempre achei que críticas construtivas servissem para aprendermos algo de novo. O que não aconteceu.

Deu-se inclusivé ao trabalho de copiar partes de posts meus para fazer a tal "crítica construtiva".

Lamento informar, mas foi um trabalho em vão.

E agora pense bem. Estima-se que existam 70 milhões de blogs. Existem livros, televisão, cinema. Existem pessoas que vão a jardins, existem pessoas que vão à praia, existem pessoas que fazem sexo. Tinha um mundo de escolhas ao seu alcance. Mas não. Decidiu pelo contrário, deixar aqueles comentários.

Como diria o Malato, todos temos uma vida lá fora. Não perca tempo com coisas de que não gosta. Mude de canal. Garanto-lhe que assim irá envelhecer muito mais tarde.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor