Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

17
Mar14

Aquilo que vou escrever já de seguida não é de todo politicamente correcto mas tem mesmo de ser.

Eu não gosto de ver mulheres a discutirem futebol.

Choquei? Pareci machista? Fui?
Mas não, não gosto. É um facto que não ligo nenhuma a futebol e que já de si ver homens a dissecarem sobre o assunto é uma coisa que me ultrapassa. Mas sei lá, secalhar por já levar com cenas do tipo desde a infância já nem faço caso.
De há uns (poucos) anos a esta parte parece que faz parte da tão aclamada emancipação feminina, gostar de futebol, saber o nome dos treinadores, dos jogadores. Vejo-as muito enervadas, muito entusiasmadas, muito tudo quando discutem o tema.
E nem sei bem porquê, mas tudo aquilo soa-me sempre tremendamente falso. Ou melhor, tremendamente estranho, como se quisessem à viva força provar alguma coisa.

Será por aí? Será esse o caminho?...
Fico sempre com esta dúvida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Luciana Abreu, mais conhecida como Floribela, decidiu aumentar as mamocas.

De seguida decidiu fazer umas poses de carácter pouco infantil para a FHM.

E agora pergunto eu:

What´s the f*cking problem?

Mas não. Pelos vistos isto tem gerado polémica. Pelo que tenho lido e por conversas que vou ouvindo, pareceu-me que muitos se chocaram com esta transformação. E claro, rematam sempre a sua indignação chamando a artista de p*ta para cima.

A mim, pessoalmente não me choca nada. São estratégias, apenas isso. Quem não se recordará de todas as transformações que a Madonna sofreu ao longo destes anos?

Pronto, é certo que essa começou com um look deslavado e de prostituta de bar de alterne e hoje em dia é considerada uma lady, mas isso são pormenores.

E agora perguntam vocês:

Mas afinal quem é que se incomoda tanto com essas questões?

 

Meus amigos, apenas as Gajas se incomodam com essas questões.

 

Vamos imaginar um cenário:

José Carlos Malato decide fazer uma lipoaspiração. Perde uns quilos valentes. Depois resolve tirar aquela pêra e aquele bigode. Vá, vamos supor que o homem fica um borracho e de seguida para o triunfo ser completo, aparece umas fotos dele, numa qualquer publicação nacional para a revelação do novo visual.

 

Conversa entre dois homens depois de verem as fotos:

" Este granda boi!! Olha para isto! Antes parecia um porco, agora parece um leitão! Deves pensar! O que tu queres sei eu! Protagonismo à pala do novo visual.....eu faço ideia quanto é que ele levou só para o fotografarem! E também agora é só ir para a cama com uma qualquer directora de programas e já pode fazer o que quer....cabrão! E a roupa já viste? Humpft......que coisinha mais rasca....Boi! "

 

Conseguiram imaginar este cenário?

Não, pois não?

 

E é nestas coisas que me identifico com os homens. Sim, porque Gaja que é Gaja também tem o seu lado masculino.

Entristece-me a inexistência de solidariedade feminina. Esta mania do dizer mal fundamentando-se em pormenores sem a mínima importância.

Uma mulher, por norma, ao ver outra, com uma determinada roupa, consegue automaticamente traçar todo um perfil.

Li algures, há bastante tempo, que as mulheres não se vestem para os homens mas sim para as mulheres.

 

E é bem capaz de ser verdade...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor